Histórico

Todas as mensagens


Mitos do ecommerce para empreendedores

Continuando o post de ontem, seguem mais mitos do e-commerce, agora na visão de quem é o dono de uma loja virtual.

 

  1. Mito: Preciso ter um CNPJ para aceitar cartões de crédito
    • Errado. Basta ter um CPF e você já pode vender com todos cartões.
  1. Mito: E-commerce é coisa pra gente grande
    • Errado. Apesar de 65% do e-commerce estar nas mãos de um só grupo de empresas, e 91% estar nas mãos das 30 maiores empresas, o jogo já mudou. A Amazon é uma das maiores empresas de comércio eletrônico do mundo, vende de tudo, inclusive serviços, mas tem apenas 10% do total do e-commerce norte americano.
  1. Mito: Ok, mas como vou concorrer com os grandes players?
    • Ou você oferece frete zero, parcelamento sem juros, preço baixo, entrega em um dia útil, ou adota outra estratégia. Não concorra com gigantes! Oferte itens exclusivos, de forma diferenciada, de um jeito que só você tem. Não estou falando só em escolher um produto diferente. Estou falando de tudo que impacta uma oferta. Customizações, preço, frete, pacote, promoção, etc. Tenha uma oferta única. Quanto maior a oferta de determinado item, menor o preço, pois se todo mundo tem, com a concorrência o preço cai. São as leis da oferta e da demanda. Mas se sua oferta tem pouca concorrência, você oferece mais valor, e pode extrair mais valor também. Busque se diferenciar. Mais de 40% dos compradores que usam comparadores de preços na Internet NÃO filtram por preço. Características como confiança, segurança e prazo de entrega são cada vez mais relevantes no momento da decisão.
  1. Mito: Vender online? Isso é coisa de sobrinho.com
    • Errado. Os top sellers do eBay têm a idade de nossos avós! No Brasil a “melhor idade” já começa aos poucos a descobrir a Internet. Gente que desistiu de procurar emprego, ou simplesmente aguçou sua curiosidade, investigou, persistiu e teve a coragem para se dedicar às vendas online. Famílias inteiras são sustentadas por vendas online. E nem precisa pegar trânsito para ir ao trabalho!
  1. Mito: Preciso ter logística própria ou não terei um bom preço
    • Errado. Você precisa escolher fornecedores que atendam às suas necessidades. Quem paga pela entrega é o cliente final. Estude e escolha bons parceiros e tenha bons contratos, repassando o ganho ao consumidor, ou embutindo no preço, ou melhor ainda, dando grátis o frete acima de determinado valor. É mais um incentivo para quem está na dúvida se compra ou não.
  1. Mito: Basta ter uma grande bandeira de cartão de crédito e pronto
    • Errado. Você precisa ter todos os meios de pagamento, quanto mais melhor. Quanto mais meios de pagamento, mais pessoas poderão comprar. Parcelar no cartão de crédito? Pagar por cartão de crédito? Pagar via Saldo PagSeguro? Pagar por cheque? Pagar em boletos? Pagar via carnê? 63% das compras no PagSeguro são com cartão de crédito, e 52% das compras no Brasil são parceladas. Quem quer ficar fora? O Saldo em conta PagSeguro já responde por 5% das compras online. Fique próximo dos mais de 1 milhão de compradores que já compraram com PagSEguro.
  1. Mito: Publicidade online é muito cara
    • Errado. É cara para quem não se dedica a estudar a otimizar a campanha. Provar ROI é desafio a ser perseguido constantemente. Quando um cliente compra, ele não diz “comprei por causa disso”. Ele simplesmente compra. Mesmo que ele diga a razão, há outros motivos além desse, e você nunca sabe exatamente o que foi que gerou aquela venda. Além de pesquisa diretamente com os seus clientes, você pode usar uma série de ferramentas acessíveis para gerenciar email marketing, campanhas de banners e palavras chave.
    • A Internet é um ambiente de pesquisa, e se seu site estiver otimizado os sites de busca vão lhe encontrar, e com eles milhares de consumidores específicos e segmentados, não necessariamente preocupados com o preço, mas mais preocupados com sua credibilidade.
  1. Mito: Usuário é burro
    • Errado. Usuário é desconfiado. Burro é quem subestima a desconfiança do usuário. Busque o “one click buy”, mas não abra mão de segurança. Uma oferta relevante, no momento certo, com atributos honestos, atendimento online, boa reputação e histórico, elogios em fóruns, todas reclamações atendidas em sites de reclamações, vão ajudar a aumentar a conversão de vendas.
  1. Mito: Não vendo mais porque não há público interessado
    • Errado. Não vende mais pois você não entendeu o que seu público precisa de verdade. Ninguém quer comprar e não receber o produto no prazo. Ninguém quer um atendimento demorado, um site confuso, um monte de pop ups... Como diz o Gil Giardelli, “a sociedade imediatista quer tudo rápido e fácil”.
    • Um vendedor de velas religiosas analisou cuidadosamente quais palavras chave geravam conversão em vendas. Percebeu que tudo que era ligado a vela romântica, sensual, aromática, convertia muito mais. Reposicionou seu negócio e hoje é líder em vendas de velas aromáticas, com um apelo nada religioso.

 

Quais mitos do e-commerce afligem seu dia-a-dia?

 

Abraços

Dennis Ferreira

Gerente de Negócios PagSeguro

 

Trabalha com Internet e pagamentos desde 1997, tendo atuado em agências de mídia interativa como Wunderman e OgilvyInteractive, cartões de débito e crédito na Visa Vale e Orbitall, e no site de busca Zeek!, comprado pela StarMedia.


Mitos do e-commerce para desenvolvedores

Desenvolvedores e empreendedores esbarram em dificuldades para criar e manter seu e-commerce, mas há soluções para todos tipos de problemas.

 

Ouço diariamente gente otimista e outros nem tanto sobre as dificuldades enfrentadas em pagamentos online e ecommerce em geral. Os otimistas buscam e encontram soluções para os problemas. Outros sofrem com dúvidas e erros aparentemente sem solução, que criam verdadeiros mitos.

 

Mitos dos desenvolvedores

  1. Mito: Dá muito trabalho e é arriscado vender com cartões de crédito
    • Errado. A implantação do PagSeguro por exemplo pode ser simples como um “copy paste” de botão de pagamento. Pode ser completa com retorno automático sincronizado com o banco de dados do site.
    • Com apenas uma implantação, você resolve 13 problemas: Visa, MasterCard, Diners, American Express, Hipercard, Aura, débito Bradesco, Itaú, Banco do Brasil, Unibanco, Banco Real, boleto e saldo em conta PagSeguro, que é o meio com a compensação mais rápida.
    • Não há risco para quem vende com PagSeguro. Com a análise terceirizada para o PagSeguro, o risco não é de quem recebe, mas de quem analisa.
    • Quem indica um cliente que vende com PagSeguro ganha 1% de comissão sobre as vendas, nos 12 primeiros meses.
  2. Mito: Usar um serviço terceirizado vai denegrir a imagem da loja
    • Errado. Troque a palavra terceirizado por especializado. Se você é do meu tempo, sua escola tinha segurança, cozinheira, motorista, faxineira. Funcionários da escola. Hoje em dia as escolas, as empresas, e até o governo terceiriza tudo isso. Sabe por quê? Porque um especialista faz melhor aquilo que não é o seu core-business.
    • Todo portfólio tem core, integrador, periférico. Imagine um webdesigner, por exemplo.

      • “Core” é a sua essência. Aquilo que você faz melhor, e gosta de fazer. Aquilo que você faz sem ver o tempo passar. Algo que ficaria fazendo de graça, se possível, por paixão. Analise você mesmo como um portfólio de produtos e serviços. Qual seu produto ou serviço core?  Nunca terceirize seu core. Para o webdesigner, design é seu core. Isso ele não passa para ninguém.
      • Integrador. Aquele serviço que você só faz para não perder o cliente. Não é exatamente sua especialidade. Você faz para não abrir mão do cliente para a concorrência. Para um webdesigner, programação seria uma atividade “Integradora”. Não é seu core, mas se for fácil ele até faz. um programador. Serviço core: análise de sistemas. Serviço integrador: arquitetura da informação. Serviço periférico: design.
      • Periférico é tudo aquilo que definitivamente não faz parte do seu escopo de trabalho. E qual serviço em seu portfólio é totalmente periférico, e poderia ser contratado de um terceiro sem impactar sua relação com o cliente? Terceirize imediatamente o que é periférico. Para o webdesigner, um serviço periférico seria hospedar e gerir a loja virtual, por exemplo. Deixe isso para os especialistas.
  1. Mito: Preciso investir muito em tecnologia, servidores, infra-estrutura...
  • Errado. Não precisa investir. Precisa alugar. Investimento deprecia, aluguel de serviços é custo direto, e está relacionado ao seu volume de negócios. Escolha os fornecedores certos e não gaste 1 centavo com investimento. Estamos na era do ASP. Hospedagem de sites, disparo de email, gestão de campanhas online, CRM, tudo pode ser alugado, sem comprar nada.
  1. Mito: Estou tranqüilo. Meu site é blindado
    • Errado. Não existe site blindado. Nenhum selo blinda site nenhum. O que blinda o site é uma combinação de inteligência e serviços bem implementados. O UOL é pioneiro no uso do EV SSL, um protocolo mais caro, e mais seguro. No PagSeguro, quem tem browser atualizado tem a URL verde, mostrando ao usuário que o ambiente é seguro.
  2. Mito: E-commerce é bom só para produtos
    • Errado. VoIP, Jogos online, cursos online, conteúdo e blogs estão vendendo muito, e são grande parte dos pagamentos.
  3. Mito: Lojista precisa ter cliente cadastrado para vender
    • Errado. Quem tem que ter cadastro para vender é empresa de mailing! Você precisa é ter segurança e conveniência.
    • Quanto mais informações você pede, em momento inapropriado, mais abandono de carrinho de compras você terá. A porta giratória do banco, por exemplo, tem detector de metais. É uma forma de segurança, mas é incoveniente. Porém a necessidade de entrar lá faz com que alguns clientes sejam até humilhados para entrar. Seu e-commerce precisa de segurança sem complicação. Pedir a informação certa, no momento certo faz a diferença. Surgem diversos campos de cadastro gerando “bando” de dados desnecessários, que só atrapalham o consumidor a chegar no momento mais crítico: a hora de pagar.

Não deixe dúvidas no ar. Pesquise e encontre a solução para seu problema.  

Bons negócios!

Dennis Ferreira

Gerente de Negócios PagSeguro


PagSeguro explica a falha de ontem

Caros clientes,

É inadmissível que problemas como o que aconteceu ontem venham a se repetir. Ontem tivemos problemas com um roteador que começou a se degradar no final da manhã e culminou com sua queda por volta das 2 horas da tarde.

O restabelecimento da rede do roteador foi realizado, porém, como consequência deste evento e do volume de operações financeiras que temos nas segundas-feiras, houve uma sobrecarga nos servidores que se comunicam com as instituições financeiras, causando lentidão em todo PagSeguro. Houve um redimensionamento em todo o serviço PagSeguro para atender tal sobrecarga, o que teve efeito no final da tarde.

Diversos outros produtos do UOL sofreram o mesmo problema ao longo da tarde de hoje, mas o serviço já foi restabelecido.

Atenciosamente,

Paulo Lavinas
Gerente de Tecnologia PagSeguro


PagSeguro funcionando normalmente

Caros clientes,

Fornecedores do PagSeguro apresentaram probleams e tornaram o serviço intermitente ao longo da tarde de hoje. Já reestabelecemos o funcionamento integral do sistema. Caso haja alguma dúvida por favor entre em contato com nossa Central de Atendimento, fone (11) 5627-3440.

Atenciosamente

Equipe PagSeguro


Este é um convite do PagSeguro e do Shopping UOL

Olá Lojista,
 
Venha tomar um café e assistir apresentações do PagSeguro e de parceiros importantes para o crescimento de suas vendas, Alkes Contact, Shopping UOL e Ciashop.
 
 
Quando?
Dia 28 de agosto de 2008 
Início às 08:30h


Onde?
Quality Faria Lima - São Paulo - SP
(mapa no site do evento)

Programação e Conteúdo das apresentações no site do evento.

As vagas são gratuitas, mas limitadas, então se inscreva agora:


ESGOTADO - INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Daniela Melo
PagSeguro UOL


Respostas sobre pagamentos online

Dando continuidade às perguntas mais frequentes, vamos responder agora as dúvidas ligadas a pagamentos online.

Quais os meios de pagamento mais aceitos, para atingir mais compradores?
R.: Dois terços dos pagamentos online são via cartão de crédito, 25% são via cartão de crédito, e o resto é débito online. Quanto mais meios de pagamento,  mais compradores podem pagar.

Qual infra estrutura vou precisar para implementar os meios de pagamento? Como devo proceder para ter todos os meios de pagamento?
R.: Se você vai estabelecer convênios diretamente com as administradoras, deverá contatar todos os fornecedores de meio de pagamento, negociar, contratar, pagar suas mensalidades e taxas, e implantar os serviços em seu site. Você precisará de um desenvolvedor para cada implementação, e de um fornecedor de gateway de pagamentos. Terá que optar por um servidor TEF próprio, ou contratar diretamente soluções das administradoras de cartão de crédito.

Se você preferir usar um agente de pagamentos como o PagSeguro, por exemplo, basta se cadastrar em www.pagseguro.com.br e escolher “Cartão de Crédito” em “Meus Dados / Preferências de Recebimentos”.


Qualquer pessoa pode oferecer parcelamento em até 15 vezes no cartão de crédito

Qual equipe será necessária para efetuar a análise e captura dos cartões?
R.: Se você vai estabelecer convênios diretamente com as administradoras, precisará analisar as transações, e seguir os procedimentos de segurança. Você e sua equipe serão responsáveis diretos por capturas as transações. Se houver uma fraude, será debitada de suas contas a receber.

Se você preferir usar um agente de pagamentos como o PagSeguro, por exemplo, todo esse trabalho é feito pelo PagSeguro.

Como evitar fraudes com cartões roubados?
R.: Se você vai estabelecer convênios diretamente com as administradoras, poderá precisar contratar um serviço de informações e scoring de transações, que informa o risco específico de cada transação. Da mesma forma, o risco é do lojista.

Se você preferir usar um agente de pagamentos como o PagSeguro, por exemplo, todo risco é assumido pelo PagSeguro, não havendo risco de devolução de pagamentos para quem vende e entrega o que foi vendido no prazo combinado.

Há volume mínimo de vendas para ter cartão de crédito?
Para quem vende com PagSeguro não há volume mínimo, nem mensalidade, nem taxa de instalação. Caso haja contrato com as administradoras, serão aplicadas as políticas comerciais das administradoras.

Quais as taxas e tarifas para manutenção?
Para quem vende com PagSeguro até R$ 500,00 semanais, estão disponíveis os meios de pagamento Boleto, débito em contas bancárias e saldo PagSeguro, e o serviço é grátis. Para quem quer vender com cartão de crédito, ou não quer ter limites de recebimento e pagamento, é preciso migrar para tipo de conta Vendedor ou Empresarial, e os recebimentos aprovados são tarifados em R$ 0,40 por recebimento, mais taxas de 1,9% à 2,9% para débitos em contas bancárias, boletos e saldo PagSeguro, e 5,4% à 6,4% para recebimentos por cartão de crédito, conforme descrito em Taxas.

Caso o processo de vendas seja via contrato com as administradoras, serão aplicadas as políticas comerciais das administradoras.

Como obter desconto nas taxas de vendas?
Quem usa PagSeguro e quiser desconto nas taxas pode solicitar o desconto online, grátis, sem burocracia. Clique em Mapa do Site, Redução de taxas, ou clique aqui.

Caso o processo de vendas seja via contrato com as administradoras, serão aplicadas as políticas comerciais das administradoras.

PagSeguro é um gateway de pagamentos?
Não. Um gateway de pagamentos integra tecnicamente os contratos individuais dos contratantes com seus respectivos fornecedores (administradoras de cartão de crédito e bancos).

As taxas do PagSeguro são acrescidas às taxas das administradoras?
Não. As vendas feitas com PagSeguro são taxadas apenas pelo PagSeguro. Se você tem também convênios com os meios de pagamentos, vai pagar diretamente às administradoras e bancos pelos serviços, independente do PagSeguro.

Em breve teremos as respostas referentes ao marketing online.

Bons negócios!

Dennis Ferreira
Gerente de Negócios PagSeguro


Desenvolvedora conta case PagSeguro

Ana Abrantes é desenvolvedora do The Developers Conference, evento sobre Java realizado mês passado em São Paulo, e gentilmente aceitou o convite do PagSeguro para contar seu caso de implementação de pagamentos online no vídeo abaixo.

Envie seu caso de sucesso em nosso Atendimento.

Bons negócios

Dennis Ferreira
Gerente de Negócios PagSeguro


Perguntas cada vez mais frequentes

Quem desenvolve websites é cada vez mais consultado por clientes sobre assuntos que não são técnicos. O cliente assume que o desenvolvedor sabe tudo de Internet começa a perguntar sobre logística de entrega, pagamentos, marketing e estratégia de negócios. Se você tem dúvida sobre um assunto, diga claramente que não sabe, e que vai pesquisar. É preferível manter a confiança de seu cliente a falar o que não sabe e correr o risco de se queimar.

As dúvidas mais frequentes sobre pagamentos online são:

Quais os meios de pagamento mais aceitos, para atingir mais compradores? Qual infra estrutura vou precisar para implementar os meios de pagamento? Como devo proceder para ter todos os meios de pagamento? Qual equipe será necessária para efetuar a análise e captura dos cartões? Como evitar fraudes com cartões roubados? Há volume mínimo de vendas para ter cartão de crédito? Quais as taxas e tarifas para manutenção?

As dúvidas mais frequente sobre marketing online, são principalmente:

Qual volume de vendas esperado para o meu setor? Quais os meios de pagamento mais aceitos? Qual o potencial de compradores online para minha loja virtual? Quanto devo investir em publicidade online? Qual a melhor opção de investimento em marketing? Banners ou palavras chave na busca? O que preciso fazer para otimizar o volume de vendas?

Sobre logística, as principais dúvidas são:

Como efetuar contratos com Correios, transportadoras e disponibilizar o cálculo de frete online? Como os grandes varejistas oferecem frete zero? Qual o impacto do preço do frete nas vendas? Como efetuar um contrato eficiente e prático? Eu preciso ter volume mínimo para contratar o frete? O comprador é sensível ao preço do frete?

Se você sabe responder a algumas dessas perguntas, por favor publique seu comentário, e sua resposta poderá ser publicada aqui no blog. Se faltam perguntas importantes, por favor colabore, traga suas dúvidas. Vamos responder ao longo dos próximos posts.

Bons negócios

Dennis Ferreira
Gerente de Negócios PagSeguro


FastCommerce Meeting 2008

Apenas 30 empresas são responsáveis por 91% do ecommerce brasileiro. Nos EUA a Amazon tem apenas 10%. Quase 70% dos pagamentos online no Brasil são via cartão de crédito, e 52% das compras são parceladas. Aproveite o bom momento da economia brasileira e invista em seu negócio.

Esses e outros assuntos serão debatidos no FastCommerce Meeting 2008. O evento pretende apontar os caminhos que devem ser percorridos para uma empresa ingressar na Internet, utilizando uma linguagem simples e objetiva. Caso a empresa já possua uma loja virtual, poderá aprimorar seus conhecimentos sobre a gestão da loja, formas de pagamento, planos de marketing e outros fatores fundamentais para alcançar o sucesso na Internet. Inscreva-se. Vagas limitadas.

Bons negócios

Dennis Ferreira
Gerente de Negócios do PagSeguro


PagSeguro com Desenvolvedores em Florianópolis

Participe do 1o Encontro Senac TI de WebDesign, nesse dia 20 de agosto das 18 às 22hs, no Auditório da Faculdade Senac, na Rua Silva Jardim, 360, Prainha, em Florianópolis. Cadastre-se na lista de espera aqui.

Dennis Ferreira
Gerente de Negócios PagSeguro


PagSeguro com Desenvolvedores em Brasília

Se você trabalha com Internet, não perca a oportunidade de conhecer nossa equipe e tirar dúvidas sobre pagamentos online.

13° Encontro de Webdesign em Brasília, dia 16/ago no Kubitschek Plaza - SHN, Quadra 2 - Bloco E. Inscrições com desconto até 11/08. Aproveite!

Bons Negócios!

Daniela Melo
Relacionamento PagSeguro